quarta-feira, 1 de junho de 2011

Consciência

Urubu não se cria em ninho de pardal. O difícil é distinguir no meio da multidão quem é urubu e quem não é. Há muito o que aprender até conseguirmos enxergar as coisas como são e qual o caminho que elas podem tomar. Requer tempo, observação e conhecimento.
O Syrus é um doce, inteligente e lindo. Meu caçula. Pediram para que eu fosse falar com a orientadora. Chegando lá, ela me explica que o Syrus está com depressão. A professora de matemática nem fala muito com ele porque o coitado começa a chorar. Boas notas tem. Problema familiar nenhum, mas disse que quando fica sozinho em casa chora muito. Depois da conversa com a orientadora e encontrar com meu pequenino só tinha uma coisa para falar para ele: E o oscar de melhor interpretação dramática de 2011 vai para: Syrus! 
Primeiro: o Syrus nunca fica sozinho em casa, segundo a professora de matemática é a que dá mais lição (e ele é preguiçoso) e terceiro e mais importante: não importa a idade da pessoa, todas aprendem a manipular os que estão em volta para o seu próprio bem estar, é instintivo. Quando eu falei a frase para para ele sua reação foi rápida: começou a rir e agradeceu. Lógico que depois da descoberta ele parou. A orientadora se espantou por eu ter falado que ele estava manipulando todo mundo, menos a professora de geografia que não dava muita bola e ele não conseguia nada do que queria com ela.
A quinta série é difícil, tudo muda, mas estes pequenos seres têm um poder de adaptação tremendo.Como todos nós. Aliás o que nos distingue de todos os outros seres vivos neste planeta é nossa consciência, por incrível que isto possa parecer.Podemos analisar todos os dados do que nos cerca e em milésimos de segundos ter uma posição sobre o que estamos vendo ou vivenciando.
O homem conseguiu ir à Lua, mas não sabe quase nada sobre as regiões zonas  abissais,  regiões profundas dos leitos de nossos oceanos.Eu tenho uma opinião: quanto mais longe vai o olhar, menos foco você tem. O mundo espiritual é intrínseco à nossa própria essência. Não nos separamos dele, contudo pouco sabemos.
Um dos grandes mistérios é a incorporação, onde uma consciência , que é a do médium se alia à consciência da entidade. Inconsciente o médium não aprende nada, com duas consciências desligadas uma da outra, descoordenadas, as coisas se complicam um pouco. Se como seres humanos nossa condição primordial é a consciência então não é plausível que as incorporações sejam inconscientes, nem tão pouco descoordenadas.Pai Fernando sempre fala que há uma mistura como café com leite. 
Creio que é necessário sempre um bom exemplo e encontrei um no tocante à consciência. Karen Byrne, de 55 anos, norte americana sofria de epilepsia. Por complicações em uma operação resolveram cortar a ligação que havia entre o hemisfério esquerdo e direito de seu cérebro. Foi de fato curada da doença ,mas veja o que aconteceu: “Um certo dia em uma consulta médico me disse: ‘Karen, o que você está fazendo? Sua mão está te despindo’. Até ele dizer isso eu não tinha percebido que minha mão esquerda estava abrindo os botões da minha camisa”, diz. “Então eu comecei a abotoar a camisa novamente com a mão direita, mas assim que eu terminei, a mão esquerda começou a desabotoar de novo. Então o médico fez uma chamada de emergência para um outro médico e disse: ‘Mike, você precisa vir aqui imediatamente, temos um problema’.” Foi constatado que Karen Byrne havia saído da operação com uma mão esquerda que estava fora de controle. “Eu acendia um cigarro, colocava-o no cinzeiro e então minha mão esquerda jogava-o fora. Ela tirava coisas da minha bolsa sem que eu percebesse. Perdi muitas coisas até que eu percebesse o que estava acontecendo”, diz.
O problema de Byrne foi provocado por uma luta por poder dentro de sua cabeça. Um cérebro normal é formado por dois hemisférios que se comunicam entre si por meio do corpo caloso. O hemisfério esquerdo, que controla o braço e a perna direitos, tende a ser onde residem as habilidades linguísticas. O hemisfério direito, que controla o braço e a perna esquerdos, é mais responsável pela localização espacial e pelo reconhecimento de padrões.Normalmente o hemisfério esquerdo, mais analítico, é dominante e tem a palavra final nas ações que desempenhamos. A descoberta do domínio hemisférico tem sua raiz nos anos 1940, quando os cirurgiões decidiram começar a tratar a epilepsia com o corte do corpo caloso.
No início das incorporações os movimentos são desordenados. Há quase que uma "briga' interna, pela insegurança do médium iniciante. Com o tempo, o estudo, a observação e sem vergonha de sanar dúvidas com os dirigentes, desenvolvemos a habilidade de lidar com nossa mediunidade e percepções. Cada vez mais nos entregamos e há uma unidade maior entre a consciência do médium e a da entidade.
Se você leva sua mediunidade e seu trabalho no Terreiro a sério, sempre busque informações sobre os assuntos espirituais com quem é responsável pelo seu desenvolvimento e preste bastante atenção ao que acontece na gira. Evite sofrimentos infundados, porque como disse, antes na natureza é impossível um urubu passar desapercebido num ninho de pardais, mas entre nós é difícil e tolo tentar julgar pelas aparências as pessoas que nos cercam.

15 comentários:

  1. Talvez hoje não seja um bom dia para um comentário. Parece justamente aquele dia em que meus hemisférios não conseguem chegar juntos a um acordo. rsrsss...
    O grande segredo para que as coisas aconteçam e fluam normalmente é a harmonia. Quando conseguimos harmonizar as energias, internas e externas e chegar a um equilíbrio comum, tudo flui naturalmente.
    Temos a proteção e a bênção dos orixás, mas nossa consciência é nosso guia.
    Beijo, minha dinda! ♥

    ResponderExcluir
  2. A mediunidade é sempre um ser desconhecido e no começo de nosso desenvolvimento a preocupação é enorme, mas com o tempo aprendemos a ouvir, a sentir esse poder proximo a nós. O trecho: "Cada vez mais nos entregamos e há uma unidade maior entre a consciência do médium e a da entidade." foi perfeito

    ResponderExcluir
  3. O preconceito e a programação mental são as barreiras que impedem a humanidade de passar desta fase tão difícil, turbulenta e cheia de truculencia pela qual passamos todos os cidadãos e cidadãs da aldeia global. Mudanças e revolução começam de dentro pra fora e seu despertar se dá através da consciência descontaminada.

    Engraçado você citar a Karen Byrne... hoje comecei o dia postando frases da Helen Keller, que também é exemplo de superação. 'Nunca dobre sua cabeça. Segure-alta. Olhe o mundo diretamente nos olhos.', dizia ela, 'as pessoas não gostam de pensar. Quando se pensa, deve-se chegar a conclusões. Conclusões nem sempre são agradáveis.'

    Pra quem não sabe, Hellen Keller foi uma escritora, conferencista, filósofa e ativista social norte-americana. Ela era cega e surda e provou que deficiências sensoriais não impedem a obtenção do sucesso. Fez sua passagem ao Plano Espiritual em 1 de junho de 1968.

    Vejo a consciencia como mola propulsora da superação, gatilho da ação bem sucedida. A falta de consciencia ou a consciencia deturpada, contaminada, sim, são entraves enormes à evolução da espécie humana. O conhecimento é apenas o meio e pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal, já a consciencia pura só serve ao bem, é dom nos dado pelo Divino.

    Saravá!

    Urubú não se cria em ninho de pardal mas hoje tem quero-quero, do Alto da Glória, bem recebido no ninho do urubú : )

    ResponderExcluir
  4. Pai Ronald citei a Hellen Keller no texto http://coisasdecasados.blogspot.com/2011/02/oxala.html
    Obrigada pelo apoio de todos sempre neste espaço!

    ResponderExcluir
  5. Andréa,
    como você foi perspicaz...estou emocionada!E o melhor,como o Syrius foi humano em testar e depois desistir da manipulação talvez inconsciente.Lindo "causo" para se transmitir ás suas futuras gerações.Adorei! bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Andréa, não entendo muito de mediunidade mais sei que é forte às vezes sinto, já reparei em certos preconceitos das pessoas perante a esse fato, tiram pessoas que tem esse dom de estranhas eu não acho, posso dizer que sou um pardal no meio da multidão, hehe o texto e bem refletivo valew mesmo, os textos me fazem viajar sem sair do lugar, agora eu começo a expandir ainda mais meus horizontes, beijos.

    ResponderExcluir
  7. O que falar sem ser repetitivo... apenas que a cada dia o profundo de suas palavras toca o sentimento... bjs

    ResponderExcluir
  8. Haha!!! Espertinho seu caçula!! rsrs As crianças são realmente surpreendentes... Meu pequenino também apronta cada uma que me deixa completamente pasmo.
    Gostei da comparação entre as sequelas das operações cerebrais e as incorporações mediúnicas. Realmente, para iniciantes, a incorporação é um processo bastante complicado. Principalmente porque não há certeza sobre os pensamentos, se são do médium ou da entidade, etc.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Andréa, é um belo texto, parabéns.

    A única coisa que temos que tomar cuidado, é não discriminar o médium pelo tipo de manifestação mediúnica que ele possui.

    Antigamente os médiuns inconscientes eram maioria, então o consciente era taxado de "falso médium". Os inconscientes estruturaram a base do movimento umbandista, foram necessários e agora são minoria, então dizemos que é um tipo "inferior" de mediunidade, ultrapassado. Na verdade isso não existe, cada qual com os atributos que possui, alguns nem incorporação terão, mas irradiação, que é ainda mais sutil. Outros nem o menos isso, e não deverão se sentir pressionados a "manifestar algo", se isso não estiver neles, pois podem contribuir de outras formas.

    CAMOS

    http://cronicasespiritualistas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Isto é um fato relevante também Camos...

    ResponderExcluir
  11. Muito bonito, concordo com vc 100%.
    ^^

    ResponderExcluir
  12. Andrea acredito que a cada dia e com a maior convivência com pessoas de varias linhas de pensamento, estilos de vida e por aí vai, me sinto menos preparado para distinguir os "urubus" entre os "pardais". Veja você que em um grupo de 13 pessoas havia digamos um lobo entre os cordeiros ( Jesus e os apóstolos ), e nos pobres mortais que vivemos no advento da comunicação e acabamos por conviver com milhares de pessoas? Que Deus nos de proteção e discernimento. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  13. A essência do texto, demonstra a grande elevação espiritual da autora, que, disponibiliza generosamente seus conhecimentos em beneficio da Umbanda e de seus médiuns.
    Tenho a incorporação como um contato restrito e evolutivo, onde a inconsciência do médium é tomada pelo conhecimento do mentor espiritual.
    ricardodeogum.

    ResponderExcluir
  14. amadíssima, como sempre seus textos são um chamado a reflexão Como méidum, me identifiquei com a comparação que vc fez. No início é exatamente assim que nos sentimos, cheios de dúvidas, tentando entender onde termina o nosso pensamento e onde começa o do espírito. Inúmeras vezes me questionei a respeito do meu trabalho, mas fiz exatamente como vc disse, pedi orientação aos nossos dirigentes e a médiuns mais experientes e cm o tempo tudo foi se encaixando, mas as vezes ainda me sinto um passarinho no ninho errado.rsrsrsrsr....Bjs.

    ResponderExcluir
  15. "O segredo do sucesso é a consciência de objetivo."
    - Benjamin Disraeli

    "A consciência é o melhor livro de moral que temos; e é, certamente, o que mais devemos consultar."
    - Blaise Pascal

    "Inteligência espiritual é ter consciência de que a vida é um grande pergunta em busca de uma grande resposta."
    - Augusto Cury

    "Não podemos olhar pra trás com raiva nem para frente com temor mas em volta com consciência." James Thurber

    As aparências enganam, nem sempre quem sorri é porque está feliz, ou quem reclama é porque realmente necessita reclamar. As vezes quem julgamos pela aparência e olhamos com desprezo é quem vai nos estender a mão na hora que cairmos e todos tiverem ido embora. A aparência pouco importa, o que tem no coração é o mais valioso de tudo, é o que determina quem você é.

    ResponderExcluir