quarta-feira, 29 de junho de 2011

As Janelas da Percepção

Pai Antonio incorporado em Zélio de Moraes na Cabana de Pai Antonio,
 em Boca do Mato - Cachoeiras de Macacu - RJ.
O fato se passou na linha de ônibus escolar do Uvaranal, aqui em Colombo. O motorista do turno da noite observa pelo espelho duas alunas sentadas no fundo do veículo, mais à frente quatro rapazes conversam. Na parada o motorista espera descerem. Pergunta à moça que desce por último: sua amiga não vai descer? Eu sou a única mulher que vem nessa linha, tio. A verdade é que naquela linha andam acontecendo coisas estranhas, sempre com esta moça, que volta e meia é vista também numa encruzilhada de três ruas ,lá no meio das matas do local. Passos são ouvidos dentro do ônibus e ,em algumas paradas, se escuta um tchau de alguém que ninguém vê.
Ao me contarem esta história a primeira coisa que pergunto é se o motorista é médium. A resposta é positiva, tendo em vista a sua trajetória em ver e ouvir espíritos desde pequeno. Ser médium é ,meus amigos, funcionalidade e não qualidade. Por este motivo a mediunidade não é característica encontrada em membros de uma só religião. Seu desenvolvimento e suas características variam de pessoa para pessoa, assim como tudo o que é pertinente ao ser humano- definitivamente não somos iguais,mas semelhantes.
Falava sobre assombrações. Hoje não as temo, mas tenho amigos que falam de sua extrema coragem com as ditas aparições somente uma vez por semana e em horário determinado: das 20 às 21:50 e das 22 às 23:50h. É o horário que estão na gira e no meio de muita gente, sob os olhares do pai de santo. Fora deste período a coragem também tira folga. Não é o que vemos , como diriam os matutos daqui, com estes olhos que a terra há de comer, mas o que não vemos que devemos ter atenção.
Os extremos de nossos sentimentos são capazes de nos abrir portas para as vibrações mais perigosas. Chamo de extremos aqueles momentos em que acreditamos ,com uma alegria e orgulho inenarráveis, que somos os melhores médiuns interplanetários ou , na contrapartida, que somos um fracasso total e de forma irreparável. Nestes momentos, como médiuns que somos ,se aproximam de nós espíritos com a mesma vibração, que sutilmente vão alimentar estes pensamentos catastróficos.
Primeiro temos que ter em mente que estamos numa caminhada em busca da perfeição e enquanto buscamos, teremos acertos e erros. Sempre falo que em uma mensagem espiritual é muito fácil você confundir "vou te cobrir de ouro" com " vou te dar um couro", então esteja sempre atento. Saber o que são pensamentos seus e o que não são, bem como o das pessoas que o cercam, requer observação e humildade. Para ser humilde há que se entender o amor como energia universal. Entendendo a energia universal pratica-se a verdadeira caridade.
" E é preciso ter muito cuidado, haver moral, para que a Umbanda progrida e seja uma Umbanda de humildade, amor e caridade.É  esta nossa bandeira." Estas palavras são do Caboclo das Sete Encruzilhadas, ditas através do seu médium Zélio Fernandino de Moraes fundador da Umbanda.  Os ritos podem ser diferentes nas mais diversas casas, mas a bandeira da religião é uma só, que por sinal é a base que todo médium deve ter para que a sua funcionalidade, como falei antes, obtenha êxito. É a nosso objetivo evolutivo que nos diferencia e nosso conjunto de preceitos morais que nos equilibra e proteje.
Buscar manter sempre um equilíbrio familiar, pessoal e profissional são meios de nos protegermos de influências ruins e auxiliam sim em nosso desenvolvimento espiritual. Alguns outros cuidados são também imprescindíveis: observar os pensamentos e ações dos líderes espirituais a quem você vai confiar seu desenvolvimento, se quiser usar da ferramenta da mediunidade. Ter conhecimento do que é e o que objetiva a religião a ser escolhida também é importante. Agora em especial aos médiuns umbandistas: sempre mantenha um diálogo claro e respeitoso com seu pai/mãe de santo e prefira sempre os que te mantém com os pés no chão, nos caminhos da verdadeira Umbanda. Líderes religiosos e membros de hierarquia, como médiuns mantenham-se sempre com os pés no chão, porque também o lugar em que ocupam não é uma qualidade e sim uma função, não emitindo brincadeiras sobre médiuns iniciantes, antes encaminhe-os ao verdadeiro aprendizado que sempre é com respeito, humildade  e amor, porque o que ensinares assim será perpetuado nos corações dos aprendizes. Saravá!

A foto postada aqui aparece no blog http://todomundoquerumbanda.blogspot.com/ contudo não aparece o nome do autor, quem souber por favor me conte para dar o devido crédito.
  

19 comentários:

  1. Adorei Andréa... vc, como sempre, pontual e precisa. Qto a coragem em horário determinado, me enquadro bem.... hhahahahaha.... Mas não amo menos a religião que escolhi por isso... Msm pq os pânicos são traumas de infância ainda a serem superados... hahahahahaha...

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  2. A ética e a moral são as bases de qualquer gestor.Isso não difere na gestão espiritual onde onde as habilidades (grau de competência) interpessoais, posturais e sociais determinam a formação de um iniciado e sua conduta perante seus irmão de terreiro e a sociedade.

    RicardodeOgum

    ResponderExcluir
  3. Fica bem claro que nós somos "um meio" e não "um fim".... onde o norte a seguir é sempre o caominho da humildade, fraternidade e respeito à si mesmo e aos outros.

    ResponderExcluir
  4. É as pessoas usam a mediunidade como se fosse um trofeu, dizendo: "-Tenho mais guias, meu caboclo gira mais rápido as minhas entidades são mais sábias, etc.", mas na realidade somos apenas antenas em busca de nossa propria evolução. Por isso o trecho abaixo é perfeito:
    "Buscar manter sempre um equilíbrio familiar, pessoal e profissional são meios de nos protegermos de influências ruins e auxiliam sim em nosso desenvolvimento espiritual. "

    ResponderExcluir
  5. Uma verdadeira aula de espiritualidade e humanidade!
    Quando um médium se compreende como instrumento, a vaidade sai de cena e a espiritualidade pode brilhar plena e cumprir sua missão.

    Um beijo enorme, cheio de respeito e gratidão!

    @pereiragleide

    ResponderExcluir
  6. O respeitar.. é o caminho ideal para o nosso equilibrio e fortalecimento de nossa espiritualidade.. axé amiga

    ResponderExcluir
  7. Muito bem. O texto se elogia por si só.

    ResponderExcluir
  8. Inteligente sua publicação!
    Vale e exemplo para muita gente

    ResponderExcluir
  9. Seus textos são sempre engrandecedores para nós umbandistas! Axé!

    ResponderExcluir
  10. Seus posts são sempre extraordinários, meus parabéns. E saravá irmã

    ResponderExcluir
  11. O que acha do Umbandaime junção da Umbanda com a Doutrina da Floresta Sant Daime e muito bom seu artigo parabens.

    Marcelo Vasconcelos Jornalista Manaus

    ResponderExcluir
  12. Obrigada a todos que sempre prestigiam este espaço!
    Marcelo só conheço a Umbanda Pés no Chão ditada pelo Pai Maneco. então não posso emitir nenhum comentário sobre o que vc está perguntando, ok? Saravá a todos!

    ResponderExcluir
  13. Pra esse texto maravilhoso... vale a frase do Caboclo das Sete Encruzilhadas: "Com quem sabe mais a gente aprende, quem sabe menos a gente ensina mas ninguém a gente vira as costas."

    Como já comentei em outras postagens, somos todos iguais, não é porque somos médiuns que isto nos faz mais que os outros e muito menos mais que os novatos que estão chegando cheios de dúvidas, sejamos sempre cientes de que somos apenas um aparelho de trabalho das entidades. Não devemos deixar a vaidade tomar o lugar da humildade e do amor no coração.

    "O indivíduo deve saber que executa uma ação de verdadeira caridade não na frente de outras pessoas, mas diante da lei eterna de Deus." por Umbanda no Peito

    ResponderExcluir
  14. Acabei de ler sobre A Janela da Percepção e te digo que sou feliz por essa oportunidade pois vc é uma pessoa de imensa sensibilidade....Eu acredito que ser médium é realmente uma 'tarefa' muito difícil pois nossos dias não são tão comuns e temos que ter equilíbrio e consciência diante disso. Acredito (por tudo o que aprendi até hoje) que um médium merece respeito como todos os seres humanos (a diferença é que ele está em um processo de capacitação pelo plano espiritual para permitir-se ser utilizado como canal). E um médium deve sim ser chato por obrigação,chato na devoção,na dedicação,na paciência,no respeito,na humildade. Curioso sim pois quem de nós não 'tremeu' após a primeira incorporação?? Afinal a cada trabalho, a cada consulta,estamos realizando obras 'por ordem de espíritos mais evoluídos-entidades que se assemelham a nós para o trabalho de amor e caridade...'temos em nossa frente vidas que depositam a fé e esperança diante da nossa energia e esta sem dúvida deve ser pura e simplesmente AMOR. E para amar não é suficiente o que temos e sim aprendermos cada vez mais e a cada dia com as experiências e buscar respostas não somente dentro de nós mas também em quem possui maior tempo de trabalho e experiência de vida e mediunidade e estes com certeza sabem que a maior lei de qualquer religião é a união (corrente) o amor (sentimento emoção) o estudo (matéria) e a evolução (espírito)...e mesmo estes que nos ensinam também aprendem com seus mentores e guias e também possuem dúvidas porém estão realizando o seu trabalho como médium dentro do que a espiritualidade lhes ofereceu como 'tarefa' 'missão'. Tudo tem um uma hierarquia e deve ser respeitada e todos os que possuem dúvidas possuem o direito de possuírem suas respostas. Meu avô (psiquiatra e meu melhor amigo) me ensinou que toda vez que uma criança faz uma pergunta é pq naquele momento ela está preparada para ter a resposta verdadeira...compreende?!? E quem somos nós senão crianças perante as Leis Divinas pois ainda temos tanto a aprender e tanto a realizar mas sempre estando cientes que somos IRMÃOS e assim devemos pensar como um só CASA e um só PAI (independente de nome ou credo) Isso pra mim é Amor. (Aceitarmos as nossas dificuldades e limitações)
    Não sei se escrevi muita bobagem,mas assim eu sinto. Ninguém é melhor que ninguém e todos possuem algo de bom e o livre arbítrio está disposto diante de nosso caminho todos os momentos. Uma boa semana pra vocês (mesmo hj sendo quarta e com todo esse frio) Um beijo e obrigada!Cláudia

    ResponderExcluir
  15. Prazer da pura percepção, sejam os sentidos a crítica da razão ~Paulo 'Lema' Leminski

    Saravá!

    ResponderExcluir
  16. Andréa, excelente esplanação para nós leigos.
    Admiro e respeito sua religião que trabalha á luz do Evangelho e da compaixão.
    Beijos: Liduina. Parabéns.

    ResponderExcluir
  17. Querida Andrea

    Para sabermos cuidar de tudo que diz respeito a matéria deveremos cuidar com muito amor de nossa alma.

    Marisa Cruz

    ResponderExcluir
  18. "Primeiro temos que ter em mente que estamos numa caminhada em busca da perfeição e enquanto buscamos, teremos acertos e erros."
    Esta é uma verdadeira lição de humildade, e aplica-se a qualquer situação em nossas vidas e no exercíco da mediunidade. Ter em mente que estamos num eterno aprendizado e que portanto podemos acertar e errar, procurando estar atentos "orando e vigiando" para não carimos nem na tentação do orgulho e nem da dúvida. A vida é uma busca constante pelo equilibrio em tudo que fazemos, este sim nos mostra o melhor de tudo.

    Amo vc minha irmãzinha querida, seus textos são sempre uma indicação de boa leitura e aprendizado. Bjs.

    ResponderExcluir