terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Orixá de 2012

Conheci uma senhora, há alguns anos atrás, que me falava em sua sabedoria de benzedeira, que só podemos dizer que conhecemos um pouco alguém  depois de ter comido juntos uma arroba de sal, cada um. Uma arroba pra quem não sabe é aproximadamente 15 quilos, e devemos consumir somente 5 gramas por dia de tal elemento. São quase três mil dias, um tempo considerável.
Alguns dias atrás comecei a pensar sobre o próximo ano - o tão falado 2012- , iniciando meu planejamento.Como algumas pessoas me perguntaram o que elas podem esperar, achei justo perguntar a um legítimo representante do tempo: um caboclo de Xangô. Com caneta e papel na mão ,fui buscar a resposta numa gira de Umbanda, numa quarta feira à tarde, no Terreiro do Pai Maneco. A gira conduzida pela Mãe Elirian Mirian de Souza Britto, ou simplesmente Mãe Eli de Xangô. Tive o imenso prazer de ser uma das últimas a ser atendida, porque pude observar mais atentamente o desenrolar da gira comandada pelo Caboclo da Pedra Roxa, representante de Xangô. A preocupação deste caboclo com cada um que estava sendo atendido e com a assistência me emocionaram. Vi, entre outras coisas, ele chamar da assistência uma mãe com um bebê com Síndrome de Down, perguntando se ela já havia sido atendida, enquanto a criança sorria para a energia Divina que estava ali em sua frente.
Xangô é detentor da Justiça Divina porque, em meu entendimento, ele sabe que todos nós somos pedra bruta e que cada um tem a propriedade de se auto-lapidar com aprendizado, fé,amor e caridade. Ele nos mostra este caminho, que não tem nada a ver com a justiça dos homens. Finalmente sentada na frente desta entidade perguntei qual seria o foco mais importante para o próximo ano, pois as pessoas por vezes precisam de algum norteamento para suas vidas.
Muito sério, o Caboclo da Pedra Roxa olhou em meus olhos e disse: " Diga às pessoas que parem de pensar que não têm tempo. Tudo hoje tem que ser muito rápido para elas, inclusive e principalmente os relacionamentos. Ficam um pouco juntos e ,sem pensar já montam uma família, que é lógico em pouco tempo se desfaz.Gostam de construir suas bases na areia e o mar leva tudo que construíram, porque não pensam no lugar certo de montar suas próprias casas. Se acham que o tempo é rápido demais, que façam uma experiência: sentem-se no chão, sem fazer absolutamente nada e vejam o quanto demora a passar."
Tudo o que temos nesta vida é baseado no tempo que nos dispomos para vivenciar. Para convivermos com pessoas que amamos, independente do tipo de relacionamento, temos que ter o tempo como aliado na construção das bases de algo que pode ser para a vida inteira. Esta história de que os opostos se atraem é besteira. Sempre vamos buscar algo parecido com o que houver dentro de nós mesmos. Relacionamentos sejam eles quais forem são pedras que são lapidadas muito, mas muito lentamente. É na alegria de dividir a refeição, nas "brigas" para dividir as contas, no tempo gasto para escutar os sonhos do outro, ou simplesmente no ato de ficar juntos, em alguns momentos, sem falar nada, dentre tantas outras coisas, que construímos os elos mais fortes.
Quem tem filhos sabe que é no dia-a-dia que descobrimos quem é este ser que geramos. Não vai ser nem no primeiro, nem no segundo ano de vida da criança que saberemos profundamente como aquele espírito que está dividindo a vida conosco vê a vida. E assim também ocorre com aqueles que não têm o nosso sangue. Temos o dever sim de amar a todos incondicionalmente, porque amando respeitamos e entendemos que todos têm direito à diversidade de pensamentos, mas isto também leva tempo para aprender. Impor um ritmo acelerado para conhecer o próximo e amá-lo é construir sobre a areia.
Embora acredite que cada energia Orixá existente se manifesta na vida das pessoas conforme as necessidades individuais, peço que adotem as palavras do caboclo de Xangô - seo Pedra Roxa- como ato de caridade para 2012 - pois se nos movermos pelo tempo com respeito -a nós e ao próximo- este ano será sim um marco do fim de uma era de ansiedade, para o início de uma vida mais plena. Kaô Cabecillé.  

28 comentários:

  1. Que lindo, eu faço parte da gira de quarta, e sou apaixonada, pelos ensinamentos e paciência do nosso Caboclo....amo....amo....amo....vou sentir muita falta, neste periodo de férias.
    Me lembro bem desta mãe e criança, no dia....
    Gislaine
    Kâo, meu pai.....

    ResponderExcluir
  2. Ah que lindo Déia, Adorei, Saravá seu Pedra Roxa!

    ResponderExcluir
  3. AH, quanta sabedoria... E como é difícil colocarmos essa sabedoria em prática, não é? Taí uma boa meta pra 2012... Abração! Bj

    ResponderExcluir
  4. Suas palavras sempre atingem, de forma muito intensa, o meu espírito. Obrigado por mais esse firmamento.

    Axé, minha irmã iluminada.

    Claudio Barreto Brandão

    ResponderExcluir
  5. Querida Xará, sempre pensei assim...Tempo é uma questão de preferência!Tempo existe, basta que se queira viver!Base sólida também!"Dar tempo ao tempo", princípio antigo e sábio, como tudo o que passa por gerações!Corre-se demais e rápido demais atrás da vida, sem dar tempo para que a vida nos encontre...Beijo grande da Andréa!!

    ResponderExcluir
  6. Perfeito!!!
    Sua escrita e divida, esclarecedora, contagiante.
    Concordo com o que lhe foi revelado....comungo dos ensinamentos e partilho da fé em dias menos sufocantes e mais vivenciados.
    Brilhante, assim como você!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  7. Não conheço os ritos da Umbanda, mas gosto da energia envolvida. Realmente estamos vivendo tempos diferentes e velozes. Não estamos criando raízes, estamos nos comportando como bolas de sabão soltas no vento. Acho que a Umbanda tem sua força na criação de raízes. Não é atoa que os terreiros sempre têm árvores centenárias. Gostei bastante do seu texto : )

    ResponderExcluir
  8. Saravá Seu Pedra Roxa! Lindo, lindo...

    ResponderExcluir
  9. Minha querida Andréa Deren Destefani,esperei pelo texto e tal surpresa não foi somente em me encantar com sua facilidade de expressão através da fé,luz e justiça,mas também porque você avisou que eu compreenderia o texto em específico. Sempre acreditei na pureza dos atos e se ainda sofro é justamente porque como muitos ainda acredito no ser humano como um todo de amor e união,compaixão e humildade,amizade e amparo!!! A cada dia me conforta a simplicidade desses espíritos e mentores que nos ensinam cada vez mais a lição de um Pai Único em Amor e Caridade. Agradeço todos os dias pois a menininha com a síndrome é somente um espírito que através de intuição da preta velha com quem trabalho já havia dito para minha irmã que estava para vir. esse espírito então foi acolhido nesses meus dois anos de trabalho de desenvolvimento mediúnico no terreiro Pai Maneco (pelos médicos não passaria do quinto mês de gestação,viria acompanhado com 3 síndromes e somente o nome dentro de uma flor todas as semanas e a força de fé é que hoje a Sophia é minha sobrinha e afilhada e foi batizada na gira do pai Leonardo M R Guimarães e vem sido abençoada todos os dias.) Em especial também agradeço (pois nada é ao acaso e muito sabemos disso) pela oportunidade de estarmos juntas com serenidade e certeza que há uma força maravilhosa que nos move em todos os instantes de nossa caminhada! Agradeço também o quanto aprendi com a Mãe Eli nos poucos dias em que tive oportunidade de estar em sua gira de Linha de Oriente. A todos os que me demonstraram que realmente existe uma união cósmica maravilhosa de trabalho pelo bem independente da vontade dos homens e que o amor sempre prevalece como única razão de respeito ao próximo! Obrigada por tudo. Abraço apertado! Claudia Rocha Carneiro

    ResponderExcluir
  10. olá Andrea, adoro sentir sua leveza.

    O tempo terreno, longo ou curto é o que recebemos, e quantos pedem, rogam por mais tempo. Porque podemos achar que podemos desperdiçar tal riqueza?

    Riqueza tal,que é preciosa a todos com mesma intensidade e de valor sentido diferente por cada ser.

    A certeza do Caboclo orienta o caminho, o que pode dizer um apenas cãozinho.

    pataabraço

    ResponderExcluir
  11. Palavras sábias a qual devemos seguir e refletir!
    Adorei o blog.. Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Querida amiga,que cometários melhor que os teus para ensinar,alertar e sacudir todo este pessoal que acha que tem que correr mais que o tempo.....Concordo em gênero ,numero e grau com todos que aqui postaram.A menininha com síndrome,é uma das escolhidas por Deus para despertar a fé em quem ainda não as tem,temos o exemplo de ROMÀRIO,jogador de futebol,que somente se deu conta da fé,depois que foi presenteado com uma filhinha assim,lembras?
    És tbm uma pessoa iluminada,pois a iniciativa de postar algo como isto não é para qualquer um não,sei que não queres e nem fazez questão de elogios,mas resumindo e te respondendo o que me pediste,digo:Tu és uma pedra já lapidade,estás na fase de acabamento do brilho total...........bjs e muito axé para todos nós. 2012 vai nos ensinar muita coisa.........

    ResponderExcluir
  13. Só posso dizer, Dona Andrea - já que hoje encontro-me anormalmente sem palavras - que seu texto me tocou fundo na alma.
    Chorei e o choro limpou a trava no peito... Obrigada.
    Obrigada por sua luz em mim. Kaô Kabecile, meu Pai Xangô!

    Mirian Jardim

    ResponderExcluir
  14. todos nós seremos, também, um dia convocados

    Kaô Cabecillé!

    ResponderExcluir
  15. Minha querida.

    Já há tempos não comento aqui. A vida anda pesando um pouco, mas ao dize isso creio que aí sim e que devia vir aqui mais vezes. Um 2012 de muita paz e luz pra você e obrigado por mandar boas vibrações, a liliane precisa muito disso. Este ano foi um pouco mais dificil, e por incrivél que pareça o ano termina primeiro que a gente. Mas tenho certeza que 2012 sim será um bom ano.
    Paz e luz e muito axé pra você e todos os amigos.

    ResponderExcluir
  16. Essa mistura de sabedoria, força e sensibilidade nas falas de Xangô me encanta cada dia mais. Lindo texto, minha querida.

    ResponderExcluir
  17. O tempo espiritual é muito diferente do nosso, a entidade acima refere-se às 24 horas diárias que temos, mas procuramos fazer tudo rápido e até várias coisas ao mesmo tempo com o único objetivo,satisfazer o nosso lado material .Dificilmente usamos o tempo que temos em prol da espiritualidade ou do próximo.
    Ricardodeogum

    ResponderExcluir
  18. Perfeito! Confesso q me serviu como um freio. Nesse ritmo louco, intenso e estressante que tenho vivido nos últimos meses,PAREI, li, e chorei.Choro de desabafo, alegria, e determinação para viver um 2012 bem melhor.
    Obrigado!

    Kaô Cabecillé

    ResponderExcluir
  19. Andréia,amiga, pela primeira vez li um texto teu e quero te agradecer pois estou me sentindo mais leve. Obrigada por tudo, pelo teu carinho comigo e principalmente com o Gu. É nessa hora que conhecemos os verdadeiros amigos. Muito Axé pra vc e toda tua família. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  20. Como sempre suas palavras me causam arrepios, e, como sempre, as palavras vêm em ótima hora...

    Obrigada!!

    ResponderExcluir
  21. Semre amo os seus textos, mas esse me tocou particularmente.Tenho pensado muito sobre isto, a correria insana em que vivemos atualmente, a ansiedade extrema em tudo que buscamos e aonde tudo isto tem nos levado. Sinceramente, acho que a lugar nenhum, vejo cada vez mais pessoas tristes, insatisfeitas e pedendo o amor pelas coisas simples, deixando passar pessoas e situações maravihosas porque estão ocupadas demais.Obrigada pela reflexão, adorei. Bjs

    ResponderExcluir
  22. como sempre lindo....vou pedir esse ano pra Xangô: Serenidade, perseverança e paciência!!!!

    ResponderExcluir
  23. Você sabe o que é o Amor Insuperável?
    Espero você em meu blog, amiga!

    Beijo e uma linda semana!

    Gi.

    ResponderExcluir
  24. Que esse ano de 2012 traga muita luz e boas soluções para que o nosso planeta e as pessoas que nele habitam possam ser respeitados.

    Maravilhoso o texto, amiga Andrea.

    ResponderExcluir
  25. Excelente mensagem do Caboclo de Xangô.

    A beleza do ser humano e o que nos torna diferentes uns dos outros é justamente a forma de pensar, as opiniões e a forma como vemos o mundo.

    E para conhecer os outros e suas opiniões é preciso tempo. Tempo este que às vezes não temos paciência de esperar. Uma pessoa que conhecemos aos poucos e devagar tende a ser um relacionamento mais longo do que alguém que queremos pra ontem e por isso apressamos as coisas e às vezes 'quebramos a cara' pois com o afobamento de se relacionar não vemos o real jeito da pessoa, como ela encara determinadas situações da vida, como lida com frustrações, como é o caráter dela, suas convicções, enfim deixamos de conhecer bem a pessoa que teremos ao nosso lado.

    ResponderExcluir
  26. Divino. Estes nossos guias são verdadeiros mestres de sabedoria. Eles sempre me ensinam que nada melhor do que se dar tempo ao tempo, que tudo se resolverá! Parabéns irmã. Você tem o dom da palavra escrita e da comunicação. Vá em frente e ilumine a vida de todos nós com textos brilhantes e educativos como este e, certamente, estará cumprindo sua missão nesta terra.

    ResponderExcluir
  27. Boa tarde!
    Estava passando pela internet meio que talvez procurando ler realmente o que você ali descreveu, fui cambone do Seo Pedra Rocha, na gira da mãe Eli, me emocionei ao ler o seu relato, escutei o voz ao fundo passando grandes ensinamentos. Parabéns pelo texto, Obrigada por compartilhar ele me fez muito bem hoje.

    ResponderExcluir